Capa | Biografia | Livros | Oficinas | Atividades Sugeridas | Agenda | Notícias | Fotos | Links

Textos

As Seis Estações



Ardo
ao ver a solidão dos mares
que habita o coração daqueles que não amam.

Tardo
a entender a insanidade do desamor.

Deixo
lágrimas desandarem
em protesto à desumana Humanidade.

Findo
tal ardência e amargura,
quando vejo que o amor
é uma fagulha a ser acesa dia após dia.

Aprendo
que o amor individual transcende para o universal
quando cria asas e voa em direção ao infinito,
em direção à Humanidade.

Descubro
que primeiramente é em mim que o amor deve existir
para só então sair e alcançar a solidão
daqueles que não amam.



Maria Inez Flores Pedroso
25/02/2015

 

 


 


Site elaborado pela wwsites - sites para escritores